AESO - Faculdades Integradas Barros Melo






Fotos: Renata Siqueira.

AESO-Barros Melo investe em acessibilidade


Institucional
agosto. 05, 2019

Instituição conta com mapa de acesso em braille e piso tátil, além de outras adaptações

É com o interesse de proporcionar a utilização do ambiente educacional de maneira autônoma, independente e segura à maior quantidade possível de pessoas, independentemente de idade, estatura ou limitação de mobilidade ou percepção, que as Faculdades Integradas Barros Melo (AESO) investem na Rota Acessível e outras formas de acessibilidade. A instituição tomou medidas transformadoras, em diversos setores, a fim de aperfeiçoar a circulação e o uso de todos os aparelhos por alunos, docentes, funcionários e comunidade externa.

Recentemente, no térreo, foi instalado o piso tátil, que facilita a locomoção de pessoas cegas ou com baixa visão. A mudança deve ocorrer, em breve, nos demais andares do prédio. Este equipamento indica, por exemplo, os sentidos direcionais e alertas. No salão de entrada da instituição, um Mapa Tátil, em Braille, apresenta os roteiros para percorrer a faculdade. 

A AESO-Barros Melo conta com estacionamento acessível, sinalizando as vagas destinadas a gestantes, deficientes físicos e idosos. Perto desses locais, há rampas de acesso, e, no salão de entrada, elevadores à disposição. Espaços como o Cineteatro, o auditório e o restaurante têm locais reservados e sinalizados para cadeirantes.

A Biblioteca Nilzardo Carneiro Leão, a secretaria e a tesouraria também foram adaptadas para receber pessoas portadoras de deficiência. Nestes locais, há balcões na altura padrão, indicada pela Norma Brasileira de Acessibilidade (ABNT NBR 9050:2015). A biblioteca tem, ainda, computadores adaptados, com teclado em braille, e sistemas que permitem a escuta do acervo digitalmente.

A estrutura diferenciada chega também às salas de aula, onde há cadeiras para obesos e uniformidade no piso, a fim de garantir que o cadeirante, por exemplo, possa circular pelo espaço completo. Essa igualdade permite, ainda, que pessoas cegas possam se locomover com menos barreiras.

Os laboratórios de informática contam com um computador adaptado, com teclado em Braille e softwares específicos. Entre os programas disponibilizados, estão o NDVA, que permite a leitura da tela do PC para cegos e pessoas com baixa visão, por meio de áudio descrição. O EasyAcessibility é voltado para pessoas com deficiência motora. Ele facilita o uso do mouse com a disposição de informações em uma linha apenas, na vertical ou na horizontal. Há, ainda, o Jecripe, que pode ajudar, por meio da gamificação, no aprendizado de pessoas com autismo ou portadoras da Síndrome de Down.

Semestralmente, a AESO-Barros Melo também oferece o curso gratuito de Libras para alunos, funcionários, docentes e público externo. O objetivo é capacitar a comunidade acadêmica e a população para se comunicarem com pessoas surdas e mudas, usando a Língua Brasileira de Sinais. As aulas acontecem às quartas-feiras, das 13h30 às 15h10, na sala 003. A professora Ana Lúcia Pereira da Silva é a responsável por ministrar a atividade. 

Os banheiros e portas da instituição seguem a Norma Brasileira de Acessibilidade (ABNT NBR 9050:2015), com adequações para pessoas com deficiência, a exemplo de larguras ideais, alavancas acessíveis, etc.

aeso - acessibilidade - estrutura -

voltar