AESO - Faculdades Integradas Barros Melo






MERCADO ABSORVE BEM ALUNOS AESO


Institucional
março. 22, 2005

Mais de 60% dos alunos da Aeso já estão no mercado de trabalho, seja em estágios ou atuando como profissionais. É o que indica a enquete mantida no site durante um mês, entre fevereiro e março de 2005. A enquete não mostra um retrato preciso, apenas um indicativo, já que a amostra é pequena - 181 pessoas responderam - e não seleciona o público que irá responder. Mesmo assim, o coordenador do curso de administração, Luiz Guimarães, considera o resultado positivo. A enquete perguntava qual a sua situação no mercado de trabalho, oferecendo como alternativas: Trabalho na minha área, nunca estagiei, estou estagiando, trabalho em outra área e já estagiei. A participação dos alunos cresceu ao longo do tempo. Segundo Luiz Guimarães-- e tendo em vista o número de alunos que estudam na Aeso -- a porcentagem dos que já trabalham na área não é muito representativa, porém não deixa de ser um resultado positivo, pois mostra que muitos dos alunos estão inseridos no mercado de trabalho, dando-lhes credibilidade. Quanto ao número de alunos que nunca estagiaram este é um resultado normal, pois os cursos têm em média quatro anos e os estudantes do primeiro e segundo ano normalmente não conseguem estagiar. "No curso de administração nós não recomendamos estágios no primeiro ano porque o aluno acaba sendo subutilizado, virando uma mão de obra não qualificada", orienta. Alguns alunos iniciam o curso com um emprego formal em outras áreas, especialmente os estudantes do turno da noite que muitas vezes começam o curso em busca de um diferencial e outros procuram qualificação para desenvolver melhor seu trabalho em negócios familiares. Muitos estão trabalhando na área, cerca de 13% - um resultado muito representativo para Luiz. "Alunos que estão no segundo ano e nunca estagiaram terão dificuldades de se colocar no mercado, onde a experiência é essencial", alerta. Aos alunos que estão passando pelo segundo ano e nunca estagiaram Luiz recomenda que fiquem atentos a todas as ofertas feitas pela central de estágios, vindas de várias empresas e oferecidas a todos os cursos. As empresas oferecem estágios a todo momento e estes são expostos por toda a instituição, e muitas vezes não obtêm resultados satisfatórios. "Muitos alunos não se interessam ao ver os anúncios", conta Kátia Maciel, da Central de Estágios da Aeso (CEA). Para poucos estudantes, estar na área é o que interessa, pois percebem que isso favorece o posicionamento no mercado. "O estágio é uma experiência, um aperfeiçoamento do conhecimento para se tornar um bom profissional, preparado para o futuro”, afirma Kátia Maciel.
Por Danúbia Julião

voltar