AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

Mostra exibe trabalhos do bacharelado de Cinema e Audivisual da AESO-Barros Melo


Cinema e Audiovisual
outubro. 29, 2019

O público presente tem a chance de ver, em primeira mão, produções de futuros realizadores pernambucanos

A edição da Mostra AESO de Audiovisual (MoAA) acontece nesta sexta-feira - dia 1º de novembro, às 14h– e, pela segunda vez, tem como endereço de exibição o auditório da Caixa Cultural. Durante o encontro, são exibidos curtas-metragens realizados como exercícios de alunos do bacharelado em Cinema e Audiovisual das Faculdades Integradas Barros Melo. Ao todo serão mostrados 13 filmes, sendo seguido por três debates.
 
A ideia é simular sessão de cinema pública, pela qual os jovens cineastas possam experimentar a sensação de ter os projetos vistos por pessoas desconhecidas, num ambiente próximo ao de uma sala de cinema. Dentro da mostra, professores fazem observações entre as apresentações, pontuando a respeito de questões estéticas, narrativa ou temática sobre cada filme exibido.
 
O público presente tem a chance de ver, em primeira mão, produções finalizadas ou mesmo em andamento de futuros realizadores pernambucanos, dando os primeiros passos no audiovisual.
 

HISTÓRICO - Na primeira edição do evento, em 09 junho de 2017, foram exibidos 14 curtas-metragens inéditos, dos quais um deles - “Grilhões”, de Edilene Lima - seria depois selecionado para um festival de cinema na República Tcheca.
 
Na segunda edição do MoAA, em 1º de dezembro de 2017, foram exibidos 13 filmes, dos quais alguns posteriormente foram projetados em festivais nacionais. Entre outros, citamos “Quanto Craude no meu Sovaco”, de Maria Eduarda Menezes, e “Zornit”, de Marcello Trigo.
 
O 3º MoAA, já na Caixa Cultural, apresentou, em 26 de outubro de 2018, seleção de 12 filmes de alunos do bacharelado em Cinema e Audiovisual da AESO realizados durante o 1º e 2º semestre de 2018.
 
Confira a programação do 4º MoAA:
 

SERVIÇO:
O que - 4º edição da Mostra AESO de Audiovisual (MoAA)
Onde - Caixa Cultural (Rua Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife).
Quando – 1º de novembro – a partir das 14h
Quanto – Entrada franca.
 
 
PROGRAMAÇÃO COMPLETA
 
14h - Abertura

14h15 - Programa A
A Cartomante
De Breno Moura e Lara Salsa - 8’10’’
Rebeca
De Gabriel Cabral - 12’
Passivo
De Pedro Ferreira – 27'

Tempo total – 47’10’’


15h15 - Programa B
Mais Uma Tentativa Frustrada de Não Falar
De Pedro Ferreira – 10'
Reflexo
De Antônio Burity - 6’20’’
O Preço
De Renan Andrade – 15'
Sussurros
De Luan Almeida e Felipe Berardo - 12’
 
Tempo total – 43’20
 
 
16h15 - Programa C
Cosma
De Maria Eduarda Venâncio e José Marcelo – 2'
Entre Latidos
De Camila Queiroz – 8'
A História da Eternidade
De João Fernando (arte), Vitor Carvalho e Lucas Ventura (fotografia), Joyce Santos (produção), Iyádirê Zidanes (atriz) – 3'24’’
Atine
De Brenda Alcântara, Iyádirê Zidanes, Lucas Ventura, Nando Barbosa, João Fernandes e Vitor Carvalho – 6'
Xique-Xique
De Pedro Henrique Lima, 6,40’’
A gata, ou como eu perdi a eternidade
De Débora Dantas – 20'
 
Tempo total – 46’
 

17h30 – Encerramento

 
 
 
Sinopses:
 
A Cartomante
De Breno Moura e Lara Salsa - 8’10’’
Um rapaz visita uma famosa cartomante e precisa lidar com realidade (realidade?) acerca de sua namorada.
 
A História da Eternidade
De João Fernando (arte), Vitor Carvalho e Lucas Ventura (fotografia), Joyce Santos (produção), Iyádirê Zidanes (atriz) – 3'24’’
Conquistando paisagens do centro do Recife e capturando a reação das pessoas que foram surpreendidas por uma presença diferente: a poesia. Uma releitura de A história da eternidade, de Camilo Cavalcanti.
 
A gata, ou como eu perdi a eternidade
De Débora Dantas – 20'
Uma imersão na relação afetuosa e conflitante entre uma menina e uma gatinha, e como a primeira irá afetar o amadurecimento da primeira.
 
Atine
De Brenda Alcântara, Iyádirê Zidanes, Lucas Ventura, Nando Barbosa, João Fernandes e Vitor Carvalho – 6'
Amanhece e uma mulher acorda com um presente. Um presente que irá levá-la a um despertar diferente do seu cotidiano.
 
O Preço
De Renan Andrade – 15'
Encontros e desencontros de um casal em desarmonia.
 
Rebeca
De Gabriel Cabral - 12’
Quatro suspeitos. Quatros motivos. Uma morta?
 
Cosma
De Maria Eduarda Venâncio e José Marcelo – 2'
Animação dá um passei pelo espaço sideral, com direito a abdução.
 
Sussurros
De Luan Almeida e Felipe Berardo - 12’
Um jovem vive entre a realidade e a ilusão após a morte de sua namorada.
 
Mais Uma Tentativa Frustrada de Não Falar
De Pedro Ferreira – 10'
Um autorretrato que promove um mergulho nas desventuras de tudo que grita juventude pelas ruas do Brasil: paixões e dramas exagerados e nenhum pingo de prudência.
 
Passivo
De Pedro Ferreira – 27'
Na noite que antecede a Parada LGBT+, Gabriel se depara com visitas inesperadas no seu apartamento, levando-o a entrar em confronto com o seu próprio papel na sua casa, família e país.
 
Reflexo
De Antônio Burity - 6’20’’
Um homem tem uma discussão amorosa com ele mesmo e por meio desta discussão, ele terá as mais profundas revelações sobre sua personalidade.
 
Entre Latidos
De Camila Queiroz – 8'
O documentário trata sobre a vida dos cachorros de rua, do vínculo com os humanos e do seu possível resgate.
 
Xique-Xique
De Pedro Henrique Lima, 6,40’’
Introspecção, reflexão e questionamento sobre se o que somos e o que fazemos nos representa ou somos apenas representações, tendo o a festa natalina como ponto de partida.

aeso - barros melo - Cinema e Audiovisual - mostraaeso - moaa -

voltar