AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

NÚCLEO DE ANIMAÇÃO DIGITAL


Institucional
abril. 01, 2005

Iniciativa pioneira em Pernambuco, o Núcleo de Animação Aeso nasceu no início deste semestre, mas já está colocando no mundo suas duas primeiras produções. Temporariamente funcionando nas dependências do estúdio de TV da instituição, em breve a equipe terá uma sala especificamente para desenvolver os trabalhos. A coordenação do setor é do designer e professor da Aeso Marcos Buccini, que vem contando com a colaboração dos professores Luciana Jordão, coordenadora do estúdio de TV, e Leopoldo França, professor do curso de Sistemas da Informação. De acordo com Buccini, a pretensão do Núcleo é estimular a formação de mão-de-obra do zero, já que aqui em Pernambuco não existe nenhum tipo de curso nessa área. "No Recife existem cursos que ensinam a usar programas de animação, mas não existe nenhum curso específico que dê uma formação mais completa para quem deseja entrar nesse mercado", esclarece o professor. "Vamos colocar o pessoal para experimentar as mais variadas técnicas de animação, desde as mais tradicionais até as mais modernas. Acho que vamos agitar um pouco o mercado no Estado, já que a nossa pretensão é abrir o núcleo para que pessoas de fora da Aeso possam desenvolver seus projetos", diz Buccini. A única condição imposta pela coordenação é a de que as produções sejam realizadas dentro da instituição, para que os alunos participem da execução. A experiência de Marcos Buccini com animação veio da Internet, fazendo banners e um teaser para o game Fut Sim, da empresa pernambucana Jynx. Depois veio o curta em animação digital "Árvore do Dinheiro" – premiado na categoria Web no Festival Anima Mundi – feito em parceria com o também designer Diego Credidio. Buccini também experimentou fazer créditos de filmes como Lugar Comum, e The LastNot.com, do cineasta Léo Falcão. Lampião - "A Morte do Rei de Barro" é o primeiro filho do núcleo de animação. O filme conta, fazendo referência ao Mestre Vitalino, a história de duas quadrilhas de cangaceiros que se enfrentam no agreste do Estado. A idéia original e o roteiro são do designer Plínio Uchôa, que também assumiu a direção do desenho. Para fazer o curta, que está em processo de edição, foram necessárias 30 horas de gravação e utilizada a técnica de animação Stop Motion, que captura as imagens quadro a quadro para animar. A direção de fotografia é de Ricardo Bicudo, coordenador do estúdio de fotografia da Aeso, e a edição de som é assinada pelo músico Léo D. Uma primeira versão do filme vai estar pronta até o final de março, para estar apta a participar do festival Anima Mundi. Depois será feita uma outra edição mais curta para o filme também seja inscrito no Festival do Minuto. Os interessados em participar do projeto devem entrar em contato com Marcos Buccini pelo e-mail marcosbuccini@gmail.com.

voltar