AESO - Faculdades Integradas Barros Melo

Ventura na Escola promove cinema e debates para estudantes do ensino médio


Cinema e Audiovisual
novembro. 25, 2019

Projeto de extensão ultrapassa marco de um ano, sob comando do bacharelado de Cinema e Audiovisual


Desde setembro de 2018, o Ventura na Escola existe para levar cinema de qualidade, alternativo ao que é exibido nos grandes circuitos comerciais, para estudantes do ensino médio. O projeto, idealizado e encabeçado pelo Bacharelado em Cinema e Audiovisual das Faculdades Integradas Barros Melo (AESO), já visitou algumas escolas no bairro de Jardim Brasil, em Olinda, e provocou reações diversas, como identificação, comoção e indiferença.
 
Para o coordenador do curso superior da AESO-Barros Melo, Luiz Joaquim, a experiência é válida, pois aproxima os alunos, ainda na escola, a reconhecerem outras possibilidades estéticas do cinema. “A ideia é disponibilizar, para os estudantes, filmes, sendo a maior parte brasileiros, de um modo que estimule reflexão social”, diz. “Também é importante ressaltar a mensagem que a cinematografia é para todos. É uma profissão, que está ao alcance das pessoas, basta estudar e se dedicar, como em todas as outras”, completa.  

Como o objetivo do Ventura na Escola é expandir o horizonte dos alunos do ensino médio, a escolha dos filmes é feita com muito cuidado e dedicação por Luiz Joaquim, que consulta os diretores das escolas sobre as obras que irá apresentar. Após a exibição das narrativas, o docente insere os estudantes em um debate sobre cinema e os assuntos retratados no que foi exibido. Estudantes da graduação acompanham o professor, na apresentação dos vídeos e discussões.
 
A sessão mais recente do evento aconteceu na EREM Desembargador Renato Fonseca, em Jardim Brasil 1. Em cartaz, estava o longa Temporada, de André Novais de Oliveira. Dirigido por um negro, o filme coloca em destaque o protagonismo da cor na arte. A atriz Grace Passô é a protagonista, Juliana, personagem que vai morar em Contagem, na grande Belo Horizonte, para trabalhar no combate à Dengue. No processo, ela faz novos amigos, que a ajudam a superar uma crise pessoal.  Temporada foi vencedor do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro de 2017.
 
Foi a primeira vez que Leandra Carla, aluna do 2º ano da EREM, acompanhou uma sessão do Ventura na Escola. E aprovou. “É legal, porque saímos da rotina. Nos distrai. Não pesa tanto na mente e a gente aprende”, pensa.

Jenifer Bianca, do 3º ano, gosta muito de assistir filmes, e, apesar de achar o formato do Ventura diferente, gostou. “É questão de costume. Mas, é bom. Tem filme que ensina muito”, diz.

Para Pedro Jorge, concluinte do 3º ano, “assistir filme é ter conhecimento”. Colega dele, Alison Alberto, do 2º ano, concorda e complementa: “O filme fala sobre a falta de emprego, faz a gente pensar na realidade que a gente vive também”.

A Assistente de Gestão da EREM Desembargador Renato Fonseca, Alicely Araújo, comemora a parceria da escola com o projeto da AESO-Barros Melo. “Eu acho muito interessante. Uma atitude inovadora, que possibilita os estudantes saírem de sala de aula, encararem outros profissionais de outras áreas”, comenta. “Ao final, o professor ainda dá um feedback sobre o filme. Os alunos começam a interagir. Ficam ansiosos pelo próximo encontro. É uma troca muito boa”, diz. E conclui: “Se os estudantes crescem, a escola e a comunidade também”.

Cinema e Audiovisual - ventura -

voltar